O boato e as fake news

A expressão “boato” já perdeu a força de outros tempos. Uma palavra fora de moda. Agora diz-se “fake news”, coisa mais “in”, mais dentro do ar dos tempos, muito “social media”, facebook, twitter e quejandos. Já não é a vizinha que de janela a janela difundia pecados de outras vizinhanças, essas mesmas que, tal repórteres de rua, sabiam as horas e o estado a que chegava a casa o Alberto da Clementina, coitada, com oito filhos para sustentar e um bêbado de madrugada sete dias por semana, para não deixar o vinho azedar. Continuar a ler

-

EUA em brasa com armas de fogo

A imagem que se adequa aos tempos que correm nos EUA.
Trata-se de um estudo para o cartaz do filme Killing Them Softly.
“Uma arma para cada cidadão” não é a política certa para proteger os cidadãos da criminalidade comum, como todos os dados comparativos entre países que aprovam e desaprovam o porte de armas comprovam.
A imagem, que não foi feita para retratar a realidade americana neste domínio, acaba por fazê-lo na perfeição.

-

The Lion

Na Formiga Amarela fazemos locuções e sonorizações de filmes. Estes são os problemas que vamos tendo.
Vejam o filme, estupendo e hilariante, de Sam H. Buchanan.

 

-

How Was Your Day?

Uma curta da Suitable Films, largamente premiada, sobre as questões da maternidade e paternidade.
O relevante aqui é a forma como a organização de imagens e planos compõem uma narrativa sem necessidade de recorrer a palavras.
De realçar a magnifica composição da actriz que desempenha o papel de mãe.

-